Premiado longa brasileiro-uruguaio traz um olhar sensível e aguçado sobre relação pai-filha. Há sorteio de ingressos grátis para quem financia Outras Palavras

Por Simone Paz Hernández

O primeiro filme da cineasta gaúcha Cristiane Oliveira, vem dando o que falar e entrando em inúmeras mostras e festivais de cinema de destaque no mundo todo — incluindo o cultuado Berlinale.

Em “Mulher do Pai”, a diretora e roteirista aborda com sutileza a mudança no olhar da filha para o pai e vice-versa, a partir de um ponto de contato antes não explorado, numa reviravolta que trará aos dois comunicação e troca, quando começam a se abrir ao mundo a partir de pessoas novas que vêm integrar suas vidas. No filme é retratada a relação entre uma filha que cuida do pai — um ser distante, frio e cego, portanto, extremamente dependente dela — em meio à descoberta de um universo sexual em sua vida; o que ativa sentimentos de ciúme por esse homem, numa pureza que transmite muito bem a confusão psicológica vivida por ambos.

Mulher do Pai chama a atenção pela trama tão bem costurada, na qual a fotografia de Heloísa Passos e as cores delicadas trabalhadas por Samanta do Amaral ajudam a dar sensibilidade a uma história dura e áspera, que se passa dentro de bolhas quase sem movimento, onde suas personagens estão mergulhadas num oceano de dúvidas, mágoas e sonhos que parecem impossíveis.

A equipe é integrada por muitas mulheres incríveis, que estiveram presentes no Outras Palavras no início da semana para debater a baixa presença da mulher no cinema do Brasil e do mundo.

O filme estreia na quinta 22 de junho, em cinemas de todo o Brasil. Graças à carinhosa parceria com a produção do filme e com a distribuidora Vitrine Filmes, temos oito pares de ingresso em sorteio para enviar por correio aos ganhadores. Basta ser um colaborador de nosso financiamento coletivo Outros Quinhentos e se increver no formulário ao final desta matéria.

Assista ao trailer.

Tagged with: , , , , ,